Morreu nesta quarta-feira,(05), após cirurgia de estética em João Pessoa a jovem Cajazeirense Maísa Andrade

5 fev 2020

Maisa Andrade, morreu na madrugada desta quarta-feira (05) após a realização de um procedimento cirúrgico conhecido como lipoescultura – retirada de gordura para depois ser reinjetada em outras partes do corpo.

Horas antes do procedimento, Maisa gravou vídeos em uma rede social contando detalhes de como seria, onde e o horário que a cirurgia seria realizada. “Estou muito nervosa, mas, entrego tudo nas mãos de Deus e que tudo ocorra bem”. afirmou.

Até esta publicação a causa da morte ainda não havia sido revelada.

Movimento LGBT pública nota nas redes sócias

Nota de Falecimento do Movimento em Defesa dos Direitos Humanos da População LGBT do Município de Cajazeiras-PB.

É com profunda tristeza que o Movimento EM Defesa dos Direitos Humanos de Cajazeiras-PB, vem informar aos amigos/as, aos nossos militantes e a nossa base social, o falecimento da companheira Maysa Andrade, na manhã do dia 05 de Fevereiro de 2020.
O Movimento LGBT se despede dessa guerreira e dá continuidade ao seu legado, transmitindo todo o aprendizado de seus atos para as próximas gerações.

Joyce Montinelly Oliveira
Representante do Movimento e Articuladora de Ações

A lipoescultura é uma técnica cirúrgica que remove gordura localizada e melhora o contorno corporal. Nesse procedimento cirúrgico é permitido, por exemplo, tirar gordura da barriga e colocar no glúteo.

Como é feita a cirurgia

A lipoescultura é feita com anestesia local, que é infiltrada na região onde vai ser removida a gordura em excesso. No entanto, também pode ser feita uma anestesia peridural, especialmente no caso de lipoaspiração do abdômen e coxas ou, apenas sedação, no caso de braços ou queixo, por exemplo.

.